Descreva uma típica casa brasileira.

Não sei se existe uma única casa típica brasileira. As moradas paulistas ou gaúchas são diferentes entre si e por sua vez são diferentes das amazônicas. O clima afeta muito a maneira como as casas são pensadas. Abstratamente falando, talvez o traço comum em todo o país, seja uma certa gentileza da porta para dentro. Pelo menos um copo d’água e um café com certeza lhe serão oferecidos assim que você entrar numa casa brasileira. Pelo menos, se for uma visita programada devem servir bolo ou pão de queijo. Ou os dois.

 

“Não existe apenas uma arquitetura brasileira, num país tão grande e ainda em construção a arquitetura está se inventando de formas múltiplas através
de erros e acertos.”

 

 

 

O quão importante é o design para os brasileiros?

Assim como os escandinavos ou os italianos, o brasileiro, generalizando, não é um povo muito atento ao design de produto. Os bancos indígenas ou os instrumentos de música afro são com certeza riquezas do design espontâneo do povo brasileiro. As fantasias de carnaval e de quase todas as festas populares também. Na criatividade e espontaneidade do artesanato popular eu diria que está a riqueza do design brasileiro.

 

Detalhes da casa de Alberto Renault em Ipanema

 

Como você definiria a arquitetura brasileira?

Não existe apenas uma arquitetura brasileira, num país tão grande e ainda em construção a arquitetura está se inventando de formas múltiplas através de erros e acertos. As curvas de Niemeyer são a referencia internacional e mais conhecida da chamada arquitetura brasileira, porém as casas de madeira ribeirinhas do Amazonas, ou as casas caipiras da serra da Mantiqueira são exemplos vivos de uma arquitetura que representariam bem uma arquitetura brasileira, longe dos clichês. É uma arquitetura que emociona na sua funcionalidade cotidiana.

 

Gravação do programa Casa Brasileira com Adriana Varejão

 

E o design?

Talvez seja como o país: diverso, contraditório, cheio de contrastes, com uma pitada de humor, leveza mas também uma certa melancolia, sim, melancolia.

Como Portugal e a língua portuguesa influenciaram a arquitetura e o design brasileiro?

A arquitetura brasileira dialoga com a herança portuguesa tropicalizando os traços coloniais. Varandas e janelas foram adequando-se ao clima, porém os traços portugueses e europeus ainda estão presentes no centro antigo
das cidades.

Escolha um novo talento na arquitetura brasileira e nos explique por que você aprecia o seu trabalho.

A arquitetura de Angelo Bucci tem traços modernos e brutalistas, ele faz o concreto flutuar.

 

 

 

Escolha um novo talento do design de mobiliário brasileiro e nos explique por que você aprecia o seu trabalho.

O designer carioca Rodrigo Calixto cria peças em madeira que ao mesmo tempo parecem originais porém nos despertam uma memória afetiva. São formas e texturas desenhadas poeticamente.

Qual peça do design brasileiro você mais ama e por que?

Estou tentando lembrar de algum apetrecho popular, como raladores de coco, coadores de pano de café, sandálias de borracha ou cadeiras de praia. No design dos utensílios populares domésticos está a riqueza do design do Brasil. Difícil descrever ou nomear esses objetos. Cito então a clássica e icônica poltrona mole de Sergio Rodrigues.

 

 

Qual arquiteto brasileiro de todos os tempos você mais admira e por que?

Paulo Mendes da Rocha é um arquiteto que vai além da profissão – ele é um pensador, transformou seu ofício num manifesto constante por um mundo mais inteligente.

 

 

O que o resto do mundo pode aprender com o modo de viver brasileiro quando falamos de lares?

Devemos aprender com os índios – no modo pelo qual o coletivo reflete-se na maneira como as aldeias são pensadas e diagramadas. E também na escolha de materias das ocas que mimetiza-se com a natureza. No respeito e amor
à terra e às arvores.

 

Fotografia: Vicente de Paulo + Acervo Alberto Renault + Arquivo OBA